Pai de um dos reféns resgatados no sábado morreu na véspera da libertação do filho

O pai de Almog Meir Khan, um dos quatro reféns israelenses resgatados de Gaza no sábado, morreu um dia antes de o seu filho ser libertado, informou neste domingo (9) Dina, irmã de Yossi Jan.

Por Diário Goianiense em 09/06/2024 às 15:18:04

O pai de Almog Meir Khan, um dos quatro reféns israelenses resgatados de Gaza no sábado, morreu um dia antes de o seu filho ser libertado, informou neste domingo (9) Dina, irmã de Yossi Jan. O pai do jovem, que foi mantido em cativeiro durante oito meses depois de ter sido sequestrado e levado para Gaza por milicianos do movimento islamista palestino Hamas, morreu de "tristeza" na sexta-feira, sozinho em sua casa. “Meu irmão morreu de tristeza e não pôde ver Almog novamente. Ele não aguentou”, declarou a mulher à rádio pública israelense Kan neste domingo. "Um dia antes do retorno de Almog, meu irmão teve um ataque cardíaco", disse ela, que encontrou o irmão morto quando foi contar e ele a boa notícia. Dina afirmou que sua família está feliz com o retorno do sobrinho, mas que dói que Yossi não esteja vivo para vê-lo, "é algo que o cérebro não consegue processar", explicou ela. O funeral de Yossi Jan acontece neste domingo, anunciou o Fórum de Famílias de Reféns. "Almog expressou a sua gratidão pelo apoio e carinho recebido, mas pediu privacidade para lamentar a perda", disse a associação, que citou uma cerimônia fechada ao público e à imprensa.

O Exército israelense anunciou no sábado a libertação da jovem Noa Argamani, de 26 anos, e de três homens: Almog Meir Jan, 22; Andrei Kozlov, 27; e Shlomi Ziv, 41. Todos foram sequestrados no festival de música eletrônica Nova, durante o ataque de 7 de outubro que desencadeou a guerra em Gaza entre Israel e Hamas, que governa o território palestino desde 2007. O ataque do Hamas deixou 1.194 mortos, a maioria civis, segundo um relatório da AFP baseado em dados oficiais israelenses. Pelo menos 274 pessoas morreram nesta operação israelense de resgate, segundo o Ministério da Saúde do governo do Hamas, um número que a AFP não pôde verificar de forma independente. Desde o início da ofensiva israelense, 37.084 pessoas morreram em Gaza, segundo o Ministério da Saúde do território palestino.

*Com informações de AFP

Fonte: Jovem Pan

Comunicar erro