Assassino é condenado 16 anos após matar homem com golpes de foice

A vítima foi morta após pedir de volta a bicicleta que havia emprestado ao assassino. O condenado está preso de forma preventiva desde 2022

Assassino é condenado 16 anos após matar homem com golpes de foice

Quase 16 anos depois de matar José Silva Nascimento com golpes de foice, Adailton dos Santos Nascimento foi condenado a 13 anos e 9 meses de prisão pelo crime em Sobradinho, no Distrito Federal.

O réu cometeu o assassinato em 19 de julho de 2008, após a vítima ir à casa do réu pedir de volta a bicicleta que havia emprestado. A decisão foi feita nesta terça-feira (20/2) pelo Tribunal do Júri de Sobradinho.

O pai do condenado, Francisco Leandro, também estava presente. Conforme a denúncia do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), ao saber da dívida do filho, o homem jogou duas cédulas de R$ 50 no chão e mandou José pegar o dinheiro, no intuito de humilhá-lo.

Quando a vítima não obedeceu, Francisco entrou na casa e buscou uma foice, mas não usou e a colocou no chão. Já Adailton apanhou a arma, se aproximou da vítima, a perseguiu e atacou com diversos golpes. O homem morreu no local. Pai e filho fugiram em seguida.

A Juíza Presidente do Júri afirmou na análise do processo que “se extrai a perversão, o sadismo de causar intenso sofrimento a outrem”.

“É preciso considerar que o comportamento violento que justifica maior censura é aquele que repugna, é o que causa dor moral na coletividade, como se verifica no caso”, acrescentou a magistrada. “Nesse sentido, cumpre afirmar que o crime praticado pelo réu é daqueles que não encontra, em si, qualquer justificativa plausível, senão a pura maldade.”

O condenado está preso de forma preventiva desde 22 de março de 2022 e deverá cumprir a pena em regime inicial fechado, sem poder recorrer em liberdade.

Segundo a magistrada, colocar o réu em liberdade implicaria risco à segurança da aplicação da lei penal, motivo pelo qual, manteve a prisão preventiva.