Anúncio de união entre Cristóvão e Ana Lúcia aquece a corrida eleitoral em Luziânia

O deputado Cristóvão Tormin e a vice-prefeita Diretora Ana Lúcia caminharam durante muitos anos em grupos políticos diferentes, porém esse ano se uniram e deram origem a um novo grupo político para as eleições de 2024.

Anúncio de união entre Cristóvão e Ana Lúcia aquece a corrida eleitoral em Luziânia
Da esquerda para direita: Eliel Júnior, Nelson Meireles, Cristóvão Tormin, Diretora Ana Lúcia e Waltinho.

Uma notícia pegou os eleitores de Luziânia de surpresa nesta sexta-feira, 23. A vice-prefeita Ana Lúcia e o deputado Cristóvão Tormin anunciaram a tão esperada aliança para as eleições de 2024. O anúncio foi feito nas redes sociais tanto de Ana Lúcia, quanto de Cristóvão. Além deles, também fazem parte dessa união os vereadores Waltinho, Nelson Meireles e o ex-secretário Eliel Júnior.

Em suas redes sociais, Ana Lúcia defende a aliança e afirma que tudo é para o bem comum e para a melhoria de Luziânia: “Quando a vaidade e as diferenças ficam em segundo plano, é possível construir um futuro melhor para todos. Portanto, é indispensável que haja essa união e cooperação entre nós em busca do bem comum e do progresso da nossa Luziânia”, escreveu a vice-prefeita.

O anúncio aquece a corrida eleitoral e intensifica a movimentação política na cidade que desde o começo do ano caminhava um pouco mais lenta.

As mudanças políticas em Luziânia vêm ocorrendo já há alguns meses, a primeira mudança ocorreu em abril de 2023, quando o deputado estadual Wilde Cambão que era o principal opositor do atual prefeito, Diego Sorgatto, anunciou que agora iria apoiar o atual prefeito em sua reeleição.

Conheça a trajetória política de cada um

Cristóvão Tormin (PRD) já foi vereador, deputado estadual por três mandatos e prefeito por dois mandatos, uma característica do parlamentar é nunca ter mudado de lado. O ex-prefeito é um dos poucos políticos que sempre se manteve no mesmo lado político desde o início.

Diretora Ana Lúcia (Podemos) já foi vereadora por dois mandatos, sendo no segundo a vereadora mais votada da história do município, em 2020 foi candidata a vice na chapa de Diego Sorgatto (DEM). Em 2021 rompeu com o atual prefeito. Em 2022 foi candidata a deputada estadual e obteve cerca de 22 mil votos, ficando como suplente.

Diego Sorgatto (União Brasil) foi vereador e deputado estadual por dois mandatos e prefeito em 2020, já em 2024 tentará reeleição. Atualmente é o prefeito com a maior base de vereadores e o maior orçamento municipal da história de Luziânia. Atualmente a arrecadação de Luziânia está prevista para 720 milhões. Na gestão anterior a arrecadação era de aproximadamente 300 milhões.

Wilde Cambão (PSD) foi secretário na gestão Cristóvão e em 2018 foi eleito a primeira vez para deputado estadual, em 2020 foi candidato a prefeito contra Diego Sorgatto, mas não foi eleito. Em 2022 foi reeleito deputado estadual, já em 2023 anunciou que caminharia com o atual prefeito de Luziânia, Diego, que era oposição até março de 2023.

Eliel Júnior (SD) foi vereador por quatro mandatos, foi secretário na gestão Diego e foi candidato a deputado estadual em 2022.

Waltinho (PP) e Nelson Meireles (Podemos) são os únicos vereadores que mantiveram suas posições políticas desde o início do mandato. Destacamos esse fato, pois em 2020 foram eleitos aproximadamente 7 vereadores de oposição.

O anúncio

A aproximação de Cristóvão e Ana Lúcia gerou muita repercussão na cidade, pois há algum tempo era comentada essa possibilidade, mas nunca havia tido um aceno público de que a união poderia se viabilizar. O anúncio gerou muito burburinho nos bastidores políticos e já começa a se observar diversas movimentações políticas após a repercussão da notícia.